14 outubro 2013

Resenha: Óleo de Argan - Salon Opus!

Oi amores, como estão? Eu já estou bem melhorzinha. Como vocês podem ver, hoje vim resenhar pra vocês o óleo de Argan da Salon Opus, pra vocês começarem a semana já de cabelo lindos bem cuidados.


Imagem da internet
O que diz o fabricante: 

"O Óleo de Argan Salon Oous possui a característica única de ser absorvido imediatamente pelo cabelo, promovendo brilho instantâneo e condicionamento sem deixar resíduo oleoso." Óleo de tratamento para todos os tipos de cabelos. 



O que eu achei:

Achei ele ótimo! Ele tem a textura de óleo mais grossinho sabe? E é amarelinho (já que é óleo de argan). O que mais gostei nele é que eu o usava muito, as vezes várias vezes no dia, e ele rende bastante, parece que nunca mais ia acabar. 

Ele melhorou bastante a situação do meu cabelo, mas de uma forma paliativa, pois com 2 ou 3 dias não tem mais quem dê jeito nas pontas do meu cabelo. Mas acredito que não seja culpa do produto e sim do meu cabelo, pois nas pontas ainda tem um restinho de selagem e com as pontas seladas, dificulta que os produtos façam o efeito esperado. Mas na parte sem a selagem ele agiu super bem.



Eu gostava tanto dele que carregava ele na minha bolsa (por isso a embalagem tava desgastada haha). Eu adorei o produto e super recomendo. A única coisa que não gostei foi o preço, pois ele me custou R$ 12,59, achei meio salgadinho. Mas por render muito e ser de ótima qualidade, achei que valeu a pena!

Ele vem com 30 ml e serve para todos os tipos de cabelo. Não deixa o cabelo com aquele aspecto oleoso e pesado, mesmo se você passar várias vezes.



Como eu uso:

Sempre uso ele após o banho, mesmo sem ter usado secador e chapinha, pois melhora muito o aspecto do cabelo e reduz um pouco aquele frizz horroroso. Também gosto muito de usá-lo junto as mascaras de tratamento, pois iniciei o Cronograma Capilar e como ele é de óleo de angan, tem um efeito nutritivo. 

Então é isso meus amores. Espero que tenham gostado da resenha de hoje!
E vocês, já usaram? Me contem!









*Este post não é um publieditorial.